Visitantes.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Fique comigo .

Estou aqui , parada em frente a sua janela
Coração na mão , uma flor amarela .
Tento dizer , mas não consigo
Tento falar , mas me aterrizo
Cara de boba , pernas tremulas
Valentia espero , não encontro ela
Onde está você agora ?
Eu procuro , mas não encontro .

Vou dizer , espere aí
eu te amo , pra voce ouvir
Me dê a mão , vamos fugir
Procurar um lugar , eu sempre quiz
Me dê a mão , eu sou sua
Sua rainha , doce ternura .

E o sol brilha quando te vejo
A lua intensa claramente eu vejo
Transpiro ao te ver
Perco a noção do tempo .
Fique comigo nas noites de luar
Fique comigo hoje , amanhã
Fique comigo quando precisar .

Bruna Mendes - 18/11/09

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Eu quero .

Quantas coisas acontecem quando menos posso esperar , quando ilusões me aparecem sem eu ao menos perceber , coisas inexperadas , pessoas tão incríveis . Eu nao sei o que aconteçe comigo nessas horas , eu fico boba apenas com o teu sorriso . Foi assim tão rápido , foi assim tão especial . Eu não posso perder o teu jeito , nem esquecer o brilho dos teus olhos ao olharem para mim . Cabeça alucinante , insiste misturar as ilusões com as realidades , tão inacabáveis , tão sólidas . Eu quero sentir tudo o que me faz bem quando estou ao teu lado , acordar e ver que é verdade . Eu quero sentir teu calor , suas mãos suando com as minhas . Eu quero sentir o teu sabor , tua carne quente sob a minha . Foi tão rápido e tão estranho , foi tão intenso , tão doido , mas estou aqui , e aqui vou seguir , tentando achar um caminho inacabável para tudo isso , que eu estou sentindo por você .

Bruna Mendes - 17/11/09

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

A solidão que a mim fere , desafia meus desafios de amar , desestrutura a matéria , és suave como o ar . Sigo minha vida desesperadamente ao lado teu , o desejo de buscar um mundo completamente meu . A solidão que me entrego a cada dia mais , como gotas de chuva encontrando a maré , em grandes noites de lugar . A escuridão que me encoraja a ser quem não sou , rebelando as estrutura dentro de mim ,. Uma parte explodiu pelo céu azul e branco , grande parte do meu ser quente , relutente , frágil , errante . As mentiras suaves caem como relances sob minha cabeça , meus pés encontraram o chão , procurando meu próprio ser . Saber quem sou embaralha meus sentidos , revigora minhas palavras , mostro apenas sinais , nas noites de domingo .

Bruna Mendes 03/11/09

sz

É tão absolutamente estranho o que eu sinto quando chego perto de você , abala meu ser , congela meu sangue , queima meus olhos , assim como o sol beija o mar e as gotas da chuva tocam o chão , É tão estranho como minha pele chama a tua , como meu coração acelera com as batidas do teu . É incessante , inconstante , navegar no teu ser . Me proporcione os momentos que eu quero proporcionar , me ame do mesmo jeito que eu quero te amar . Tome meu corpo e meu néctar , pegue a flor da janela , reviva o amor que te dei .

Bruna Mendes 03/11/09

A águia

Águia faceira que voa abismo abaixo , consegue alcançar o céu azul estrelado , abrindo suas asas encontrando a lua , tao brilhante e nova quanto a escuridão da curva . Águia escultural , brilhante e solitária , voa a caminho do leste , sozinha , procurando alimento para si . Escolhestes o inverno , relutente , abrindo suas asas em busca do oriente . Águia de coração forte , que desespera ao encontrar um abismo escuro , que a puxa sem falhar . Óh águia ! Fujas da flexa do destino , revigore tuas penas cansadas de voar . Segues teu caminho com o olhar de uma criança . Desabroxer o que és por dentro . Deixe ca ir sem dúvida , as lágrimas coração adentro .

Bruna Mendes -03/11/09

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Nem a distância .

A distância que a mim fere , desestrutura todo o meu ser , apenas o teu olhar , eu lhe juro , não vou esquecer . Sua voz penetra em meus ouvidos , congelam , paralisam . O desafio de amar , mais uma vez me aterriza . Doida ficarei quando estiver em contato com você , tremerei dos pés a cabeça , abalarei meu ser . Seus dedos tocando os meus , me dando prazer , rebelando meus sentidos , me deixando perceber . Paixão desafiadora , paralisando meu olhar . Desejos simultaneos que não se pode calar . Tomaste conta de minha mente completamente sem saber , meu coração ferve ao pensar nas batidas do teu . Faça me sua pela noite traiçoeira , tome meu corpo relutente clamando o teu , proclamando o temor de seres o que quizeres , ao lado meu .
Bruna (03/11/09)

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Amizade

Fico pensando no que me fez sentir o que sinto por você ,
Fico sonhando , não sei o que eu posso perder .
Imagino meus braços nos teus , minha boca na tua .
Suas palavras rodeando meu ouvido , arrepiando minha nuca .
Me perguntei o que seria a sua amizade
Descobri que muito mais do que pensava
A saudade que bate de minuto em minuto
A grandeza do mais impossível .
Descubri que para um amor precisa da amizade
Percebi que sem a amizade nao tenho um amor.
Procurando dentro de mim a resposta
Concordei com o mais sensível dos meus pensamentos
O que está em jogo é minha vida , meu coração
Sua amizade , no meio daquela multidão .
Não desistirei do que sinto por você
Minha pele clama em te ter .
A amiga dos meus sonhos eu encontrei com seu amor
Descobrindo o mundo e o céu competindo com ardor !
Faça de mim sua aliada , confidente
Eu te darei o mundo todo , completamente
Enfrento o que desejar por ti
Calarei o mundo se for para poder te ouvir .

Bruna Mendes - 30/ 10 /09

domingo, 1 de novembro de 2009

Só .

A minha alma já não vive mais , o meu coração nao consegue mais bater , meu corpo se transformou em pó . Perco meu tempo na solidão , que bate em minha porta todas as noites e acompanha meu sono . As estrelas percebem minha dor , e brilham com meus olhos marejados , misturando lágrima e sangue . Meus pés não encontram o chão á frente , me fazem cair toda vez que eu levanto , e eu fico ali , só . Essa solidão me faz não ter medo , e eu posso descansar em paz com minha dor , com meus gritos de desespero e meu suor de a gunia . E essa solidão que me abraça eternamente , e para sempre eu ficarei assim , só .

Bruna - 01/11/09

Solidão

Sentada olhando o mar , as estrelas , percebi que a solidão existe em grande parte dentro de mim , percebi que eu preciso dela intensamente dentro do meu coração e do meu ser . Posso olhar ao redor e ver o quanto vivo com ela , o quanto ela faz parte da minha vida . É ela quem está comigo nas horas de agunia , tristeza e dor , que me ajuda a sentir melhor , intensamente melhor . E eu percebi que eu gosto tanto da solidão , que eu dentro de mim posso encontrar um caminho desconheçido e deserto , que é o que eu preciso e sempre precisei . As ondas do mar bantendo sobre meus pés fazem com que tudo tenha mais sentido , a noite caindo sobre meu corpo e as estrelas sob meu olhar me trazem a vida . Eu gosto da solidão , uma solidão que é só minha e que me deixa pensar . Eu sou tudo o que sou , e tudo o que eu quero ser , eu sempre tive de tudo e sempre tive de nada , eu sempre tive muitos mas nunca o verdadeiro e quando eu paro para imaginar , percebo que ela estava lá comigo , a solidão que antes eu sentia tanto medo . Mas eu ainda gosto da solidão , e irei gostar até o dia em que meu corpo virar cinza e ainda assim , a minha alma vagará no escuro de mão dada com a solidão , que nunca me deixou e que sempre vai deixar , o vazio no meu coração .

Bruna Mendes - 01/11/09