Visitantes.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Vamos lutar.

Eu queria liberdade, expressar minhas opiniões
Mas parece que neste mundo tomam conta da união.
Amar é amar em todos os sentidos, sem raça, sem religião
Mas colocam um meio complicado como se tivéssemos que viver em vão.
Eu amo diferente como qualquer pessoa pode amar,
É preciso colocar seus sentimentos e tudo o que tens para dar.
Lute com garra e forças talvez vai conseguir vencer,
Coloque no topo muito mais do que a rotina que te fazem ser.

Ame com todo o amor que tens para amar,
Deixe a luz do sol brilhar com teu olhar.
Grite para o mundo o quanto me amas sem medo
Deixe se para trás as palavras de desespero
Segure a mão como luta por esse preconceito

Invista em seus sonhos, não tenha medo de amar
A vida toda vão querer te derrubar
Faça diferente , siga em frente mais uma vez
Sua liberdade, é seu direito de fazer
Com garra conseguirá tudo, controlará seu mundo
Terá forças para lutar, e não vais abandonar
Sempre ame com seu coração, não pense nas restrições
Eu amo como você, nós amamos diferentes
Mas enfrentaremos o mundo tudo completamente

(25/04/10)

Me deixe !



Me dê apenas papel e caneta, me deixe com minha própria solidão. Desaparece em meus pensamentos, deixe apenas o que chamou de ilusão. A morte novamente se aproxima, transformando meu sangue em carvão, as frias noites me alucinam , deixando as tempestades em meu coração. Vou escrever para libertar minha alma deste cansaço, tirar a sujeira que me é ser, então vou encontrar um novo mundo, quem sabe conseguirei vencer. Ando em transtornos com meu próprio pensamento, a rotina do meu sofrimento me abala friamente.Então me deixe com meu papel e minha caneta, a morte vai invadir minha alma, vai trazer meu vazio, vai deixar a solidão, cortar a carne como uma solução. Me deixe com meu papel e minha caneta, vou andar pelo mundo, cortar o céu, caminhar sobre tudo. Me deixe sonhar, encontrar minha dor, resgatar meus sentidos, morrer sem pavor. Me deixe encontrar a fórmula para deixar, coesistir neste universo, parar de respirar, me lançar sobre o vento. Me deixe morrer, me deixe pensar, escrever de alguma maneira em que eu possa me libertar.

Bruna Mendes (29/04/10)

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Vou ser tua

Peço - a que segures minha mão agora
Imploro - te para que me abraçes esta noite
Chamo- te para viver junto a mim
Grito - a para jurar te amar sem fim

Como as águas deste mar, te encontrei nesta noite de luar
Como a brisa deste vento, te toquei sem pensar
Como os raios da saudade, suspirei sempre te amar
Como os traços deste lápis, contornei a te saudar

Simples versos eu escrevo,para te procurar
Nos meus sonhos adormeço, sei que vou lhe achar
Os rabiscos deste papel me fazem te amar
Algum dia eu acorde, e ainda sim vou te segurar

As músicas se misturam com meus sentidos
A irrealidade da minha realidade
Te segurar em meus braços, poder lhe beijar
Vou ser tua menina, peça me para ficar.

Bruna Mendes ( 16/04/10)

domingo, 25 de abril de 2010

Vou te amar por esta noite.

Minha menina, quero que fique ao meu lado esta noite
Prometo te aquecer com toda a intensidade de minha alma
Prometo parar o mundo e o tempo para prolongar este momento
Não sei mais o que fazer para não te ter longe
Tenho planos contigo, então fique aqui hoje.

És meu sonho, minha realidade
És meu amor, minha outra metade
Me faça companhia por esta noite,
Fique comigo até o fim de nossos dias
Faça de mim sua aliada.

Este sonho vai ser só meu e seu
Esta noite, vai ser só eu e você
Fazendo apenas realidade tudo o que eu sinto
Respirar junto a você e sentir teu sabor
Vou gritar pela janela o quanto és grande meu amor

Você vai ficar com minha companhia
Você vai me beijar e parar o mundo para me amar
A dor vai passar enquanto me abraçar
Eu vou te agarrar e nunca mais lhe soltar.

Bruna M ( 25/04/10)

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Sonhos.

Pode ser que algum tempo eu consiga parar de viver com apenas sonhos, mesmo gostando dos sonhos. Percebi que meu mundo anda diretamente ligado a esses, aos meus e aos seus sonhos .. Meus sonhos passaram a ser você e minha realidade passou a ser a minha ilusão. Completamente estranho e surreal, acordo pensando que esteve ao meu lado sem hesitar minha presença, e o frio alcança meu peito ao perceber que tua ausência me congela a carne. Vou ser a única a afagar teus cabelos e olhar para ti com o mistério da paixão e a simplicidade do amor. Pegar você no colo só do jeito que eu ser pegar, beijar os teus lábios só do jeito que sei beijar, provar teus simples contatos só do meu jeito. Meus sonhos acordam com a ilusão de não a ter comigo nesses dias frios de inverno, meus sonhos acordam com as lágrimas que afogam e dislaceram meu peito em pequenos pedaços . Só vou respirar junto a você hoje, e se não estiveres aqui para acompanhar meus soluços de dor, vou parar e sufocar a falta da tua presença em meus sonhos, que vão ser para sempre quando minha vida acabar com o tempo que já não volta mais.

Bruna Mendes ( 23/0/4/10)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Vida e morte.

Muitas vezes pareço pensar não me entender tanto e tão completamente, que acho que estou vivendo entre minha vida e minha morte. Preciso fexar os olhos para tentar alcançar a magnitude de minha alma incessante e incostante, procurando entender o conhecimento do que se passa dentro de mim mesma . A mortificação de tentar entender subitamente , a mortificação de cada pedaço de minha pele que antes era macia e agora se mistura com a vermelhidão do sangue que cai de meus olhos por apenas não tentar me entender. Vou fexar os olhos e tentar achar alguém imaginário que só exista em minha mente e que me dê a mão me ajudando a entender completamente o que eu sou, para então viajar na mais intensa harmonia com meu proprio ser. Eu estou sendo ser, ser o que realmente quero ser? não, eu estou totalemnte incompreendida por todos fazendo com o que o meu ser não entenda o que é realmente o meu ser. Sinceramente, eu queria poder entender o que as pessaos pensam ao modo de ver e falar o que sabem sobre mim mesma, nem eu sei sobre mim mesma, então porque elas insistem em criar algo para que a minha vida e minha morte se encontrem sempre diante de meus olhos? A vida anda inesperada demais e meu sonho está começando a tomar conta de tudo que há dentro de mim , mesmo eu parecendo irremediavelmente oca , vou dar a minha mão agora a alguém que esteja dentro de mim, fazendo com que eu consiga encontrar e me entender como eu sempre quis.

Bruna Mendes ( 22/04/10)

Minha luz (...)

Acordei e vi uma luz estranha, não seu que nome dar a ela. A luz do meu entendimento, sem saber se me pertencias. Vejo ao longe, os pedaços de minha vida, destroços de minha alma, derramados pelo ar. Enchugam minhas lágrimas e o tempo que anda passando, eu queria tanto poder controlar. Passando rápido demais diante de meus olhos, a morte vai chegando, despedaçando minhas vitórias, me ajudando a parar de respirar. A postas fexadas fazem com que as depressivas lágrimas de dor não consiga curar minha razão, minha projessão. Eu não sei o que é a vida.. Você sabe o que é a vida? Você sabe o que é a morte? Eu sei o que é a morte. Eu sei o que é a morte da alma, a morte do brilho dos meus olhos sedentos de paixão. Eu sei o que é a morta logo depois de encontrá la, eu sei o que é a morte sem saber o que é realmente a morte. Eu não entendo completamente e absolutamente nada, só sei qe vi a morte. Me compreendas apenas hoje, e olhe em meus olhos diretamente, vais achar alguma parte da minha carne nua, congelada e sombria, vais querer dar me a mão e mudar meu passado e minhas derrotas, mudar minha histórias e até minhas vitórias. Imagino minha vida sem a vida e imagino sem a morte. Ambos diferentes que se msituram com minha alma esta noite, com meus lamentos e meus suspiros pedindo socorro. Pedindo socorro a alguém que não existe em nenhum plano. Te peço que me entendas mesmo eu não me entendendo, voltes para puxar minha mão mais uma vez antes que eu caia na areia movediça que engole o que restou de minha vida. Você se entende? Eu não entendo quem se entende, porque se entender significa não entender o entendimento, existe tanto coisa a se entender e você anda aí, achando que se entende e que sabes o que quer sem saber realmente o que querer. Minha respiração lentamente desaparece diante da lua e das estrelas que andam se apagando co o fexar de meus olhos sem brilho, com o fexar de meus olhos que antes refletiam a morte que anda de mãos dadas com minha vida.

Bruna Mendes ( 23/04/10)

Ela voltou.

Hoje a solidão bateu em minha porta mais uma vez. Deitou ao meu lado como se fosse um adeus, eu disse lhe para ir embora mas ela insistiu em ficar hoje. Tanto tempo sonhando para que voltasse, e agora ela voltou para curar as feridas que me deixou. Vou confessar que eu estava com saudade dela, mas se ela voltar para desaparecer, como eu vou ficar? Já insisti na morte, na magnitude de minha alma distraçada e morta pelo chão , mas a solidão .. eu gosto tanto da solidão, que se confundiu com minha paixão. Se eu for alguém caindo sobre esse abismo, prefiro que ela vá comigo, se ela se tranformar com minha morte, vamos ver no que vai dar. Hoje não tem lágrimas porque anda tudo secando, as tristezas de minha alma esquentando , me levando a outro plano. Minha solidão hoje apareceu para mim , batendo em minha porta, entrando pelos cantos, atravessando meus sentidos. Eu não vou desistir esta noite, preciso continuar, espero que me ouças e me faças lutar. O mel da tua vida vai cair sobre mim, eu vou provar teu sabor e gravá - la em mim.

Bruna Mendes ( 22/04/10)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Eu não posso gostar de você.

Já tentei escrever muitas vezes, mas meu coração anda tão apertado e sem ar que as palavras estão saindo destorcidas em minhas vistas. Vou tentar escrever pelo menos para que eu volte de novo a morrer como sempre. Meu coração está apertado, batendo por você. Eu não posso gostar de tudo o que estou sentindo, porque acho que estou começando a me apaixonar por você . Antes, era só uma amiga, e agora anda tudo mudando dentro de mim, eu estou começando a flutuar na minha ilusão. Estou com ilusões demais aqui dentro porque eu estou começando a sentir o que eu não gostaria de sentir. Está apertado aqui dentro, caí diante de meus proprios olhos, diante da minha dor. Meu coração está te chamando, precisando que o aqueças deste enorme frio que anda começando a aparecer aqui dentro. Vou te dar todo meu amor, mesmo nao podendo gostar de você . Vou te dizer sim, mesmo implorando para mim mesma dizer nao. Não estou aguentando mais a minha ilusão, preferia a solidão que sempre me estendia a sua mão.

Bruna M. (21/04/10)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Me ajude por favor (...)


Me ajude a tentar entender o que se passa dentro de mim por favor, eu juro que não consigo me entender completamente. As vezes estou tão bem e as vezes estou tão mal, procurando um refúgio dentro de mim mesma. Porque eu sempre escondo tudo o que eu sinto para não mostrar a fraqueza que apenas meus olhos conseguem refletir, porque meus olhos estão fundos ao ponto de deixar as lágrimas caírem sozinhas e rolarem sem que haja alguém por perto. Porque eu não posso me sentir fraca mesmo estando com meu corpo paralisado e caído ao chão, mesmo estando com minha alma em poeira jogadas pelo vento gelado que estendem suas mãos para me levar ao infinito da minha própria ilusão. Eu estou angustiada tentando colocar para fora toda a angústia de tentar conseguir ficar bem e não conseguir demostrar. Já percebi quando uma pessoa mostra felicidade demais e seus olhos estão marejados e avermelhados por dentro, sem brilho, só ali dentro, só no mais íntimo percebe a dor permanecente com unhas e garras apenas dentro de cada pedaço de meu ser irremediavelmente triste. Nossa, eu estou caindo consequentemente em um abismo , em um poço sem fundo e me afogando com as lágrimas vermelhas de sangue. Olhe em meus olhos uma única vez e verá o quanto a grandeza da dor toma tudo dentro de mim, e se perguntares o porquê e conseguires enchergar a morte do brilho de minha alma, eu não vou lhe responder, apenas me abraçe bem forte, talvez alí consigas me reviver.

Bruna Mendes ( 19/04/10)

não consigo mais ..





Bom, hoje eu queria muito escrever um poema, ou algum triste texto depressivo, mas acho que preciso sofrer mais um pouco. Não ando conseguindo escrever absolutamente nada, parece que meus sentidos travaram, e agora estou me sentindo morta por não conseguir morrer. Que estranho! Sim, muito estranho .. eu sou estranha. Gosto de morrer, devo ser uma das poucoas que gosta de morrer, mas encontrar um mundo literalmente diferente, poder deixar escorrer o sangue diante de minha carne é essencial para eu conseguir reviver a vida que morre dentro de mim. Nossa, eu quero conseguir morrer de novo mas não consigo. Está doendo por não estar mais conseguindo escrever e colocar a morte das minhas palavras aqui , fico mal, muito mal. Desculpe a todos se decepciono vocês, mas preciso sofrer mais um pouquinho, aí sim conseguirei resgatar as palavras e as rimas dentro de meu subconciente. Talvez amanhã quando eu colocar meus pés novamente no chão eu consiga escrever e cair no meu precipício, porque hoje minha solidão foi embora. Vou ajoelhar no chão diante de minha cama e tentar perceber a lua para que minha solidão traga consigo a morte da minha alma que eu preciso tanto para conseguir tentar conhecer me novamente, diante de meus olhos fundos e vermelhos de compaixão.

domingo, 18 de abril de 2010

Vou me conhecer ..

Não sei porque eu tento esconder tudo o que se passa aqui dentro. Não me entendo vastamente, as palavras estão amargando meus sentidos plenamente, e a cada olhar e a cada passo falso que dou nessa terra, junto os pedaços de minha carne que foi torturada pelo silêncio da solidão. Vou tentar apenas por hoje fazer com que meu corpo respire o ar desta manhã e sinta o calor deste sol que parece apenas me gelar. Ar quente e úmido que bate em meu rosto sem expressão, em meu corpo lotado pela mornidão de apenas tentar ser e não ser sendo, tentar me tranformar sem conseguir tranformar me. Peço para mim mesma hoje que eu consiga entender a vasta limitação de meu ser, porque hoje eu não estou conseguindo ser. Eu sou o que nasci sendo ou o que me transformei com o passar do tempo? Me esqueci diante de tudo o que construí o que passei a ser com tudo o que está em mim. Estou confusa, como num sonho estou tentando entender o meu entendimento do que é propósito tentar conhecer. Vou me conhecer mais um pouco .. só um pouco e então eu lhe respondo.

Bruna M ( 18/04/10)

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Para sempre.

Quero viver ao teu lado em cada manhã, a cada anoitecer.
Não me rompa com esse silêncio, quero apenas te ter para sempre
Quero te abraçar e atravessar o céu contigo
Não me deixe sozinha nas noites frias sem você
preciso tanto te dizer, não me deixe aqui.

Atravesso as maiores altitudes e grito por ti
Quando tu não estás aqui, meu coração ferve
Minha alma congela, desapareço
Lhe imploro para que não me deixes aqui

Não me torture novamente, eu precido de ti
Cada momento e em cada lugar, eu apenas quero te amar
Faça meu corpo teu novamente minha menina
Eu preciso tanto te dizer o quanto te quero

Sei que não posso controlar meu sentimentos
Sei que não posso viver sem cada pedaço teu
Você vive dentro de mim , em cada pedaço de minha alma
Te quero agora, amanhã e depois
Te quero para sempre meu amor.

(16/04/10)

Quero você para mim.

Quero viver ao teu lado em cada manhã, a cada anoitecer.
Não me rompa com esse silêncio, quero acordar ao teu lado
Quero te abraçar e atravessar o céu contigo
Não me deixe sozinha nas noites frias sem você
preciso tanto te dizer, não me deixe aqui.

Atravesso as maiores altitudes e grito por você
Quando tu não estás aqui, meu coração ferve
Minha alma congela, desapareço
Lhe imploro para que não me deixes aqui

Não me torture novamente, eu precido de ti
Cada momento e em cada lugar, eu apenas quero te amar
Faça meu corpo teu novamente minha menina
Eu preciso tanto te dizer o quanto te quero

Sei que não posso controlar meu sentimentos
Sei que não posso viver sem cada pedaço teu
Você vive dentro de mim e em cada pedaço do meu ser
Você é minha vida, minha razão de viver.

Que desilusão .

Porque eu sofro tanto com tua ausência?
Porque meu coração grita pelo teu todas as noites?
São noites solitárias em que lhe busco desesperadamente dentro de mim.
Basta eu te olhar e saber que a tenho dentro de cada pedaço meu
É tão forte, que eu volto a te amar todas as noites ..

Porque eu sofro todos os dias sem você?
Porque eu lhe procuro em cada pedaço do meu ser?
Basta eu achar meu coração para achar teu olhar
Na minha vida eu quero apenas te amar.
Te fazer minha em qualquer noite de luar.

Que desilusão irresistível
Eu sofro tanto, mas não consigo parar de pensar em você
Estou desesperada, e o tempo que me falta parece ser pouco
Quero apenas te olhar mais um pouco, pois para sempre pensarei em você.
Vou lhe chamar esta noite, quem sabe ouvirá meus sussurros implorando por ti.

Bruna Mendes ( 16/04/10)

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Entregue - a

Imediatamente , sem poder pensar minha vida começa a virar de cabeça para baixo, Anda tudo diferente demais para eu conseguir aguentar tanta pressão. Minha cabeça desconfortável com a dor que piora lentamente, desconcerta meus sentidos , me matando lentamente. Meu corpo anda esgotado, caído pelo chão, procurando algo firme que me tire desa cruel prisão. São momentos de solidão, que me fazem cair sem o direito de pedir perdão. Sim, eu tento alcançar a escuridão , para pelo menos alcançar a morte de minha alma. Anda tudo confuso, anda tudo tão doloroso. Eu imploro para que me puxe, a dor incurável está paralisando minha carne. Minha vida de volta , por favor , entregue minha vida de volta para mim.

( 15/04/10)

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Encontrei a morte.

Hoje eu encontrei a morte. A morte da minha própria alma congelada .. A morte das minhas palavras e da minha vida. Eu fui para o sempre e pela a eternidade eu não volto mais aqui. Menina dos meus olhos cor de mel, do meu corpo sedento de paixão .. hoje eu fui embora e encontrei a morte. Ela sorriu para mim friamente como você da última vez. A morte inusitade de meus sentidos e de minha carne , que hoje se mistura com as gotas do meu sangue em prol do esquecimento. Lá ao longe, minha alma vai vagar pela escuridão, tentando alcançar a luz que vi em teus ohos pela última vez. Hoje eu vi a morte, ela estava em pé diante de mim, susurrando em meu ouvido, me fazendo cair. Eu vi a morte me chamando, controlando minhas ações e minhas paixões. Hoje eu encontrei a morte quando te perdi, quando minha alma começou a vagar pelas estradas imundas que aparecem em meus olhares que hoje não mais a enchergam. Encontrei a morte quando perdeci que minha alma estava procurando um sinal para voltar a encontrar a tua, que hoje não me pertence mais. Ah morte! Eu lhe encontrei hoje quando meus olhos se feixaram ao perceber a distância de minha eterna e sempre amada mulher.

Bruna Mendes ( 12/04/10)

domingo, 11 de abril de 2010

Adeus.


Hoje eu estou indo embora. Indo embora da minha própria vida, deixando meu coração para trás e recorrendo a um beco sem saída. Está tudo rodando diante de meus olhos, minha cabeça não quer mais pensar, ela paralisou em tudo o que eu tinha para dar. Hoje estou aqui, sem vida e sem chão, eu deixei a mulher que prometeu estar comigo até o fim de meus dias. Eu sou covarde ? Sou fraca, sou completamente fraca e covarde. Vou me afogar nas lágrimas que não param de cair e quem sabe eu fortifique meus sentidos pelo menos um pouco, porque agora, anda tudo escuro dentro de mim. E eu nunca senti isso , muito menos nada parecido. Aqui dentro anda tudo congelado, e eu me sinto morta. E a mornidão que sinto aqui dentro junto com a mortificação de meus sentidos não negam que perdi completamente a minha vida. Não chores, vou chorar sozinha junto com minha própria alma morta. Não me procures mais, eu te fiz sofrer e não mereço o teu amor .. Eu estarei em teu coração, porque hoje não tenho mais vida. Jogue minhas cinzas no mar e me abraçe pelo resto da tua existência, lá eu vou lhe proteger de todos, e quando o vento bater em teu rosto congelado, vais perceber que meus suspiros continuam guardados em teu coração. Olhe para o céu em toda noite de luar, a estrela mais brilhante vai lhe acompanhar. Eu vou embora para sempre, mas não duvides que viverei em teu coração eternamente. Quando a lua resolver apagar, se lembre da luz do meu olhar , quem sabe te animará. Você vai chorar um dia, mas em um amanhã qualquer vai sentir o conforto em me ter para sempre em teu coração. Abraçe de novo o mar, eu estarei lá. Olhe para o alto, a águia branca vai levar alguns de meus restos para você, então não chore, em qualquer lugar eu irei te buscar, com a luz de qualquer luar eu irei eternizar nosso amor para sempre .. mesmo com a morte de minha alma, meus olhos vão procurar e quem sabe alcançar os teus.

sábado, 10 de abril de 2010

Puika .



Hoje é um dia especial. Entrou um novo membro em nossa casa, e graças a deus eu me apaixonei por ele. Ele é lindo e fofo, tem 2 meses. Que chachorrinho mais lindo.
Ele só dormiu comigo, se encontra entre meus braços e quando alguém tenta tirá lo ele tenta latir, mas ainda é tão pequenininho que nem isso consegue. Não para de querer subir em mim, quando eu não estou perto ele já me chama, e olha que chegou aqui a umas 3 horas apenas. Não quer me largar,e quando soltei para colocá lo em seu novo bercinho, ele me chamou de novo e tive que ficar ali fazendo ele dormir, igual criancinha mesmo. Me senti feliz .. tão feliz e plena, porque aquela vida precisa de mim para qualquer coisa, ele não pensa, mas ele sente .. sente amor e ódio, sente fome e sede, igual a mim. Só que ele sentiu amor por mim, e carinho, eu precisava de alguém que me pedisse isso querendo receber em troca apenas a mesma coisa. Eu precisava de alguém para conversar e desabafar, e alguém que pudesse não me criticar e apenas me abraçar. E o danadinho fez isso, em apenas pouco tempo. Ele já faz parte de mim e é meu Puika. Meu padrasto deu esse nome, não sei porque, só acho que ele gostou mais de mim do que de todo mundo. Me dou melhor com certos tipos de animais, eles conseguem me ouvir muita das vezes e isso é bom, muito bom. Fiquei tão feliz que agora estou sorrindo, mesmo antes estando chorando, estou tão feliz que estou me sentindo segura, mesmo antes estando com tanto medo.
Meu Puika (L

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Eu tenho medo.


Estou sentindo minha vida cair dentro desse precipício. Tenho medo, tenho muito medo. Eu preciso sinceramente achar alguma coisa em que me apoiar, eu preciso ser forte, mas não consigo. Eu tenho medo, tenho medo de poder viver e perceber que não estou vivendo certo. EU ESTOU COM MEDO! Estou deixando tudo para trás, não há mais refúgio , há apenas o dentro de mim que se perde em algum lugar, há algo dentro de mim que me deixa ter tanto medo, há algo dentro de mim que me faz ficar assim ! Que verdade mais cruel , meu coração está doendo, eu nao consigo respirar, minhas mãos trêmulas e geladas abafam o grito de minha boca que tenta gritar. Está doendo tanto, tem alguém para me socorrer? Estou pedindo ajuda, mas acho que não dá para ninguém ouvir. As lágrimas não acabam diante de minha face, e o vento está frio. Não tem mais ninguém para me aquecer? Por favor, eu estou aqui, me olhe. Por favor, eu sou eu, me veja. Não me deixe cair nesse fundo , não tenho como voltar, vou me afogar em meu próprio choro, vou ficar sem saída e acabar com minha vida. Minha respiração fica lenta, eu não consigo mais gritar, por favor me ajude , eu estou caindo novamente no precipício. Será que nos meus pensamentos você pode me ouvir? Alguém pode me ouvir? Os cacos de vidro do espelho estão perto de mim e o sangue rola pelos meus dedos, minha carne já está morta, e minha alma anda se enfraquecendo, nao tem como sobrevivê la. Virei cinza, apenas cinza dos restos que estavam aqui e ninguém consegue notar. Eu ainda era fogo, um fogo que conseguiu apagar, e agora estou perdida, estou necessitando que alguém me socorra, mesmo ninguém ouvindo meus gritos. Eu imploro, venha me salvar, como ninguem pode me ver sangrando? Amanhã quem sabe eu acorde e consiga andar diante dessas ruas escuras, que me fazem perder entre minha solidão. Amanha quem sabe eu conseguirei ver a luz que invade o poço onde meu corpo insistiu me jogar , onde minhas cinzas boiam se misturando com o vento que toca seus grões. Amanhã quem sabe, amanha quem sabe eu estarei aqui novamente podendo dizer lhe que sobrevivi a mim mesmo, que consegui reviver as cinzas de um coração que estava sangrando , perdido em torno do meu próprio corpo que hoje não existe mais. Eu tenho medo, porque ninguém me ouve, porque ninguém vê meu sangue escorrendo de meus olhos? Porque?

x.x

Hoje não vou desabafar, vou apenas morrer .. Vou morrer um pouco ..

domingo, 4 de abril de 2010

Você não está aqui

Suas promessas de amor vagam aqui dentro
Diante de meus olhos, brilhando de paixão
Nossa história vai se perdendo com o tempo
Permanecendo aqui minha ilusão
Acredito que algum dia você volte para mim
Para que eu possa lhe acompanhar
Desde aquela noite, eu espero você voltar
Juro que se pudesse, não deixava você ir
Te prenderia em meus braços, te deixaria aqui
Mais o destino foi injusto , te tirou de mim
Me deixou com tuas marcas, enlouqueceu me.
Que silêncio absurdo, não consigo parar de pensar
Estou sozinha a tanto tempo, tentando te achar.
Procuro você no que mais existe dentro de mim
Só ali eu encontro seus olhos, tantando me achar.
Você está perto de mim?
Eu não encontro você aqui fora, só dentro de mim
O preconceito de tirou dos meus braços, me deixou sem ti
Hoje eu tento entender, se esse silêncio faz bem
Percebo que sem você aqui, tudo tem fim.
Mas acordo mais uma noite, e procuro por você
Você não está aqui, eu queria tanto te ver.



Bruna Mendes ( 04/04/10)