Visitantes.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Sempre tua.

Eu preciso agradecer por ter você em minha vida. Cada detalhe, cada gesto, cada toque que te faz ser minha. Cada palavra e cada olhar. Nossa troca de olhares. Em todas as paisagens que eu consegui reverenciar, você é a mais bela, é a que eu posso amar. E o relógio corre contra nosso amor, e a saudade corre contra a nossa paixão. Eu queria tanto que não existisse a hora que atrapalha nosso encontro. Viajo dentro do mais profundo que existe dentro de mim, e só encontro você. O que mais eu posso fazer? Talvez te deixar presa dentro do meu coração, ali, eu sei que nunca mais vou te perder. E nas horas mais insuportáveis que me pego morrendo de saudade, olho no espelho, posso ver você então dentro dos meus olhos, que agora, brilham com outra intensidade desde que você apareceu. Você mudou a minha vida e mudou tudo o que eu pensava. Mudou meu amor e mudou os meus sonhos. Contigo eu enxergo mundo imagináveis, e lugares que só existe dentro da minha alma. Minha alma que é tua, meu amor. Se agarre em mim, eu prometo nunca te deixar, pois vou casar com você. Meu medo de te perder é tão grande que faz minha'alma escurecer, mas sei que no amanhã estarei contigo, ate entardecer. Vou dormir e acordar do teu lado, olhando o sol pela manhã e a lua se formando a noite, juntando nossos corpos que dormem em um compasso diferente. Eu serei para sempre tua.

Melhores amigos.

Quero hoje fazer um post dedicado a vocês, meus melhores amigos. Beto e Léo. Sabe, anda acontecendo muitas coisas, ruins eu sei, mas que eu também sei que vai melhorar. Fico triste em saber que vocês estão tristes e sofrendo. Eu, mais que ninguém, consegui participar da vida de vocês aqui de fora, sei que aí de dentro deve andar tudo dolorido para vocês, eu particulamente estou mal em vê-los tão mal assim. Tudo vai ficar bem, pois o amor de vocês é invencível, e completamente forte. Ele vai voltar para você, me entende? Porque vocês se amam, e eu sei que isso vai ser para sempre. Eu sempre tive a felicidade em saber que tinha dois amigos que podiam contemplar o amor como vocês contemplam, e eu, sempre quis poder ter um amor assim, cercado de sonhos e de paixão. Eu vou estar com vocês, e espero que vocês sejam fortes, sempre fortes. E aqui, vocês podem encontrar uma amiga. Eu estarei sempre para dar o abraço que precisarem. Todos os dias, eu os olhava, vendo sabe o que? Eu via, ou melhor, eu vejo amor, paixão, sonhos, sinceridade e lealdade. Vejo força para enfrentar TUDO. E então, eu levei isso para mim, e se hoje eu também posso enfrentar os desafios que aparecem para mim, é porque eu aprendi com vocês. Os momentos que eu percebi vocês trocando olhares e carinhos vai ficar para a vida toda. Vocês nos receberam, eu e meu amor, na vida de vocês, e os momentos que vivemos todos, vão ser os mais perfeitos. Quer saber? Ainda terão muitos, pois eu acredito no amor de vocês dois. Estou aqui, quando precisar é só me chamar. Melhores amigos
Para Beto e Léo.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

A noite sem você.

Nos devaneios mais arrepiantes que posso sentir, o frio que bate quando estou longe de teu corpo é terrivelmente insuportável. Nas tempestades da noite, em que me sinto tão só sem você. Imaginando os frutos que caem da árvore medonho na qual sento para tentar escrever algo relacionado ao meu amor por ti. O tempo anda frio, meu corpo congelado e meu coração quente procurando teu corpo. Vazios e cansados sobre minhas mãos que tentam alcançar as paredes da minha imaginação, penetrando nas palavras os sentidos de coexistir as diferenças do amor e da paixão que penetram em minha alma e transbordam o meu coração de calor. O calor que só vem da tua alma. O calor que só sinto com tua alma perto da minha. Imensas tempestades de agonia ao pairar o ar frio da noite, quando meu corpo descansado ao olhar pela janela, chama, clama, grita teu nome. A tranquilidade de saber que mesmo estando um pouco que seja longe, encontra-se dentro do mais profundo do meu coração, e que eu, encontro-me dentro do teu. O tempo decorrendo e corroendo a noite escura plantada no inverno da solidão, e a imensa dor da saudade. O terrível silêncio sendo esculpido pelo calar dos grilos, o intacto do teto invisível que as folhas faziam se transformando em altas muralhas para minha dor. Nas lágrimas, no choro incontrolável da minha alma. E meus olhos te chamam, te gritam, te clamam, te desejam em minha cama. Tão escuro sem você e caloroso nos teus braços. Mas eu tenho você, e sem teu corpo tudo pede a magnitude e a simplicidade do que se pode chamar de amor. No mais violento pesar da nossa inocência diante da vida, eu prometo segurar a tua mão e atravessar o pavoroso véu do abismo irreverênciado e covarde que tenta nos puxar para o vale da escuridão. O calor em teus braços me puxam para o céu estrelado, e sentindo a tua falta eu durmo sabendo que o amanhã será ao teu lado, contornando os lábios nos meus, acariciando meu corpo, e beijando meus olhos com seus olhares.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Chorei.

Leve e sombria. Arrepiante e penetrante
Contornou os restos dos sonhos que vagaram pela noite
Cansados e sutis. Leve como o vento
Minha alma derradeira recostou na sombria parede da escuridão
Trouxe os vestígios da minha carne
Pedaços irremediáveis da minha ação
Jogaram ao ar a morte das minhas emoções
Acreditei em um futuro diferente
Contornando minhas diferentes metades
Chorei frio e arrepiadamente
Encontrei dentro de mim, eu mesma
Talvez perdida durante as tempestades
Organizando as diferentes ousadias do meu desejo carnal
Cintilam as palavras por aqui
Remetem a solidão do desespero
Grito diante dos meus pesares
Ninguém me ouve. Cadê minha esperança?
Tlavez tenha descido pelos córregos da minha imaginação
Nas paredes das minhas razões
Nos perigos da minha morte ..

terça-feira, 27 de julho de 2010

2 meses

Hoje a felicidade toma conta de mim, muito mais do que em dias que passo aqui. Hoje, eu posso comemorar mais uma data contigo. Mais uma data ao teu lado, que transborda o meu coração de amor. São 2 meses que eu posso chamar você de minha, só minha, e 4 meses que eu tenho você na minha vida, fazendo com o que todos os momentos fossem se tornando únicos para mim. Meu amor por você é completamente grande, é surreal, irreal, é imaginável. Eu pretendo passar contigo todos os dias da minha vida.
São momentos e histórias que formamos com o passar dos dias , dos minutos. Só no primeiro dia percebemos que algo de diferente estava presente, mas não íamos imaginar que o que estava presente ali era o começo de um grande e verdadeiro amor. Primeiro, o destino nos separou, o tempo, a distância. Depois você apareceu em minha vida como se o mundo tivesse girado ao contrário e retomado tudo, e era a hora para nos encontrarmos e conseguirmos finalmente perceber o sentimento que andava se formando dentro de nós. Então, quando há 4 meses atrás eu consegui olhar você, perceber os teus olhos e ver que eles eram realmente lindos. Você estava ali diante de mim, e eu diante de você. O mundo podia parar e eu ficaria feliz que houvesse apenas nós no mundo. As faíscas do meu corpo começaram a aparecer quando senti o teu primeiro abraço envergonhado, a tua primeira palavra meiga e teu primeiro olhar puro. Quando nossa vergonha foi maior e não pudemos se quer chegar perto uma da outra, e ali, conseguimos enfrentar algo realmente importante para nós. Enfrentamos a vergonha e eu consegui segurar a tua mão. Segurar tua mão, encostar teu corpo no meu e sentir teus lábios pela primeira vez, no qual me fizeram viajar em outro mundo.
Éramos nós duas e mais pessoas ao nosso redor, mas para mim, já era só você ali. Se eu soubesse, aquele dia, que você se tornaria o que se tornou hoje para mim, teria te abraçado mais forte e não te deixado escapar por nenhum minuto. Teria te beijado e agarrado você em mim. Eu então percebi que a despedida aquele dia foi terrível, e as despedidas com o passar do tempo foram se tornando insuportáveis. Talvez por medo de não poder te ver no dia seguinte e no próximo. Eu então percebi o ciúme crescendo em mim, e percebi a vontade de ter apenas você, só você. Quando eu percebi que estava realmente amando, e apaixonada. Sabe, eu estava amando, mas esse amor passou a ser amor de verdade.
Depois, eu posso te dizer que nossos momentos forem como um sonho. Contemplamos a lua no fim da tarde e no começo da noite. Beijamos o céu com o nosso amor. Tocamos a areia e passamos a noite diante do luar. Eu e você. Eu sei que ainda acontecerão muitos momentos assim, pois eu me permito te amar para sempre, e sei que você também se permite isso. Então meu amor, eu quero dar parabéns a você e a mim por nossos 2 meses de namoro e 4 meses de felicidade. Eu vou estar contigo para sempre, como sua namorada. Vou completar os espaços vazios que você era capaz de ter, vou sonhar os teus sonhos e fazer com que eles se tornem realidade. Vou viver contigo para sempre, até os meus olhos se fecharem para sempre. Eu te amo muito. Eu te amo mais do que qualquer pessoa pode imaginar. Você se tornou TUDO em minha vida, e se eu não escrevo mais coisas tristes é porque não consigo mais sentir dor, e não consigo mais chorar de tristeza. Agora meu coração anda cheio de amor, de paixão. Desde o dia em que eu percebi que você também me amava e que você também me ama do mesmo jeito que eu amo você.
Minha vida <3

domingo, 25 de julho de 2010

Eu te prometi.

A lua estava ali novamente, como se fosse a nossa principal guia ou até mesmo seguidora. No mais perfeito do céu, quando a tarde caia e a escuridão aparecia, sua luz brilhava tão intensamente capaz de fazer com que nossos olhos não aguentassem e se fexassem á luz. O mar era nosso companheiro, e o vento nos acariciava, esfriando nossas mãos e esquentando nosso coração. Segurei a areia e consegui perceber o quanto escorre de meus dedos, fugindo de minhas mãos. Percebi que o mar tocava nossos pés e deixava rastros de saudade. Percebi que a luz da lua a qualquer momento ia desaparecer, deixando eu e você ali. Percebi então que podia perder tudo e a qualquer momento esse tudo seria capaz de desaparecer e se perder mesmo que estivesse em minhas mãos, mas que você nunca iria se perder de mim, em qualquer hora e momento que fosse. Te prometi amor eterno, debaixo da luz daquela lua, quando nossos corpos se fexavam e arrepiavam nossa pele. Te prometi a minha vida, te prometi minha felicidade e a tua felicidade. Agarrei o teu amor com as forças que cabiam a mim, enlouqueci com o tamanho do amor que se formava diante daquele luar. Com promessas de amor alcançando nossos olhos, fixamente a paixão acalentou o nosso frio, produziu as vestes das fagulhas de uma paixão, produziu a sensata cortesia do que posso chamar de felicidade, e as nuvens contornaram nosso amor.

Amor eterno

Encostei minha cabeça em teu colo
Senti o vento bater em nosso rosto
Esfriou nossas mãos
Esquentou nosso corpo
A areia tocou nossa pele
A brisa irrigou nossos olhos
Naquela fim de tarde, meus braços encontraram os teus
Minha mão percorreu a areia
Meu coração bateu acelerado
Encontrei a tua vida

Naquela hora, em cada instante
Meus olhos em lágrimas caíam
Meu corpo estremecia
Meus lábios te chamavam
E a luz contornava
Quando a tarde acabava
E a noite nos lançava
O grito de desespero
Em nunca nos separar

O desespero que logo acabara
Quando percebi novamente teu olhar
Minhas mãos percorreram tua pele
Beijei tuas mãos
Conduzi o teu corpo
Lábios molhados, alucinantes
Me faziam estremecer bem ali, adiante
Juro novamente amor eterno
E a você entrego a minha vida

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Apenas eu e você.

Estavamos ali, apenas eu e você. Além do nosso amor, é claro. A luz amena diferenciava nossos corpos que apenas podiam ser vistos pelo tato, pelas mãos carinhosas que percorriam nosso corpo. Olhei-a com olhos de paixão, ardentes e penetrantes, quando meu coração parou de bater. Parou de bater pelo simples fato de bater terrivelmente rápido ao ter você em minhas mãos, percorrendo teus lábios pelo meu corpo. Então, ao perceber teu corpo quente de paixão, desmoronei em tudo o que pode ser dito neste terra para simplificar na palavra amor. Era amor, é amor. Muito mais do que amor, mais que isso, que corroe meu corpo e meus pensamentos a cada passo que minha mente insiste em percorrer. Era eu e você apenas, além disso, o calor que nossos corpos soltavam ao se juntarem, trazendo a tona todos os desejos revigorados em nossa alma. Eu tive ciúme, apenas em pensar que outra pessoa possa ter te tocado, calado teus lábios assim como eu estava colando. Mas meu coração estava ali, firme, forte. Como em um clarão , a luz penetrou em nossos olhos. A nossa luz, não qualquer luz. Era a luz do nosso sonho, dos nossos sonhos que agora andam de mãos dadas, pois meu futuro passou a ser o teu futuro, e o teu passou a ser o meu. Só restava eu, você e nosso amor. Nossa paixão e nosso calor, nossos olhares e nossos sonhos, novamente. Então, resolvi te pegar em meu colo, para então lhe proteger do mundo, sarar as feridas que um dia foi colocada em ti. Hoje, eu quero ser muito mais do que uma namorada, amanhã eu quero ser muito mais do que tua mulher. Eu quero ser a pessoa que elimina os teus medos e te protege de todo o mal, tanto os que me cercam , quanto os que te cercam, porque eu te amo. Eu te amo tão verdadeiramente que se pensar em andar um passo, preciso de você ao meu lado, talvez pelo medo de cair e precisar do teu ombro, ou a felicidade de ter um amor verdadeiro, o amor que encontrei em você, nos teus olhos. Apenas eu e você contra o mundo. Contra o mundo preconceituoso e contra as lágrimas de dor, contra a morte do amor, contra a solidão. Para mim, apenas olhar em teus olhos satisfaz o meu corpo e me traz prazer, embora te tocar me leve a um êxtase inusitavelmente grande, maior que a mim. Apenas eu e você, neste imenso mundo de idiotas. Apenas eu e você sorrindo ao caminhar no jardim que ainda não existe, existe em nosso sonho, como nosso futuro caminha de mãos dadas, mas eu sei que um dia vai existir. Apenas eu e você, a luz imediata alcançando nossos olhos, e a cada manhã ao olhar para o lado vou te sentir .. te sentir mais do que me sinto, pois sou mais tua do que minha, e pertenço mais a você do que a mim. Se já te contei meu segredo e teus olhos enxergaram o meu amor, vou te dizer mais uma coisa. Eu gosto tanto de você, que para pensar em mim, preciso pensar em ti antes. Eu preciso tanto de você, que para eu poder sorrir, preciso antes sentir o teu sorriso. Eu necessito dos teus carinhos, pois para que eu viva, preciso da tua vida ao meu lado. Apenas eu e você, talvez o mundo considere nosso amor, talvez enxergue as belas melodias que os pássaros cantarolam ao nos verem passar, talvez consigam enxergar o quão grande é, tudo o que eu sinto por você. Se eu dia eu puder explicar, eu vou estar morta. Nada é capaz de explicar o tamanho do sentimento que cresce em mim, nem eu, nem deus, se ele mesmo existir.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Abraçe - me.

Agarre-se a mim, te darei os meus braços para acalentar teu corpo
Sinta o calor do meu colo, abraçando teus pesadelos
Faça de mim a tua aliada, contemplando a luz da lua
Peça-me minha alma, para entrelaçar com as vestes da tua

A sede do teu amor alcança meus propósitos
Agarra mes braços e traz a promessa do teu beijo
A escuridão se agarra ao nada da embriaguez
Onde o vício do teu corpo me segue, enbriagando

A alma escurecida se sente polida
Nos braços daquela que eu insisto em acolher
O amor que a mim cabe revive meus dias
O sol que esquenta a manhã insiste em nascer

Jurar amor eterno talvez não seja a minha exatidão
Contemple ao menos o poder do que tenho em minhas mãos
O poder de te amar na cegueira da escuridão
Revive o nada dos meus olhos, abraçando o mar da nossa paixão

Minha loucura ..

Há muito tempo estive perdida em meu espaço, sem saber direito aonde me encontrar, aonde repousar meus pensamentos contraditórios a minha opinião. Há muito tempo, estive perdida em um complexo rio de atitudes, verdades e mentiras que coexistiram dentro das regiões da minha mente. Com o tempo, a loucura se instalou em grande parte do que eu sou hoje, marcou os ferimentos que vivenciaram novamente o medo, a desilusão e a vontade de cair em um abismo , sem fundo. Era sem fundo os espaços vazios que contemplavam minha mente, meu coração e minha alma, desaparecendo com minhas ilusões e minhas polidas verdades. Há muito tempo, eu pude sentar e contemplar o mar salgado, vazio e retórico á tudo o que podia ser lembrado a mim, como o vento alcançava minha face , bagunçando meus cabelos e acarinhando a minha pele, e a água do mar gelada que roçava os dedos de meus pés e me carregava adiante, na mais pura imensidão da minha imaginação. Me peguei em um barco onde a loucura foi a minha guia, e as grades do meu próprio eu, a correnteza que me levava e me puxava para o horizonte do mundo, do meu mundo. A loucura passou a ser muito mais do que loucura, muito mais do que ser chamada de lunática por contemplar demais a lua .. a loucura passou a ser o modelo da vida que eu sempre sonhei, onde a felicidade me buscou e agarrou meus braços, levando - me para longe .. bem longe de tudo o que estava me fazendo mal. Minha alma retrucou com o tempo, onde a imensidão dos pesadelos foram inusitavelmente deixados para trás. Eu agarrei a loucura em meu seio, abraçei com meu coração e percebi que estava no caminho certo .. o caminho errado para todos que habitam o lado de fora da minha alma, mas o lado completamente certo para a alma que habita dentro de mim.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

bebê.

Eu estou aqui, completamente fraca e sem voz, esperando por você. Quando a saudade aumenta e aperta a cada minuto, e minha respiração se cansa lentamente. Eu preciso ouvir a tua voz e sentir o teu abraço. Eu estou precisando de você comigo.Meu coração bate lentamente e minhas pernas andam trêmulas , e quando caiu vejo que só levantarei contigo. Eu estou completamente viciada em teu sorriso e alucinando completamente na tua voz. Vem me ver =(

terça-feira, 6 de julho de 2010

Eu escrevo

Quandos as linhas imaginárias da emoção tocaram a minha pele, me guiando e me matando, eu acordei. Nas mais sensatas cascatas da minha mente, onde a água do saber transbordava dentro de mim, eu consegui morrer mais uma vez diante das minhas palavras, que inundaram tudo o que estava em minha volta, me fazendo tentar viver, novamente. As lágrimas são piores, mas talvez o frio cortante seja a amedrontante fase que minha alma teria que passar. Na loucura transparecente, eu consegui entregar as minhas dúvidas e as minha vitórias, pois me peguei em meu mundo de loucura, onde a solidão esquenta as raízes eternas que se formam dentro do meu coração. E o passar do tempo que consome os meus gemidos de libertação, cortam minha carne, me tirando, me guiando das paredes da minha emoção. Nas mais belas poesias eu consegui arremessar meus piores pesadelos, consegui gritar e pedir socorro em linhas tortas, inusitadas e amedrontantes. As sinuetas tocaram, e o frio gelou meus pés, quando eu não consegui caminhar até o poço onde tentei afogar-me. Escrevi em linhas tortas para que se espelhassem em minha vida, mas minhas letras caíram como em uma orquestra sem ritmo, onde meus dedos exaltaram cada minuciosa palavra, e meus ouvidos contemplaram o sussurro do vento , que gemia .. que falava .. que chorava a mim. E então, ao deitar-me, continuei-me escrevendo, para que o sono conseguisse me alcançar e os pesadelos reais desaparecerem.

sábado, 3 de julho de 2010

Te juro amor eterno

O silêncio era o paralelo entre nossos corpos
Arrepiantes e congelados pelo frio que cortara
Nossas faces se esquentavam diante da cidade
O pôr-do-sol irradiava, e meus olhos se feixavam
A pedra do arpoador engolia a cidade
E nosso amor engolia o mundo.
O silêncio excitante contra os gemidos das ondas
Batiam nas pedras recostadas temendo a solidão
As ondas eram grandes, e meus olhos fixados

Eu diante de tudo aquilo só conseguia ver os teus olhos
Tão lindos, perfeitos
Que tirara toda a concentração que eu podia ter
Eram doces desejos que arrepiavam minha carne
Pedinte de paixão
E a lua queria aparecer, como aquela no sertão
Mas os raios solares ainda restaram
E ali eu segurei a tua mão.

Minha menina, minha mulher
O mundo está ao avesso, e meu corpo é teu
Éramos duas , ali, contra o mundo
Nosso mesmo sexo evidenciava que o amor é mais importante que tudo
Eu lhe jurei amor eterno, e vou te beijar
Pois diante daquele mar
Virei ainda mais a tua mulher, e a tua amante
A tua ousadia, e a tua certeza
Virei teu amor de cabeça para baixo
E agora eu lhe amo por inteira

sexta-feira, 2 de julho de 2010

AOF (L)

Desejo, amor e paixão. Eu já disse o significado disso a você não disse? Só que agora é mais, muito mais do que isso. É mais que amor, é mais que desejo e é mais que paixão. É mais do que tudo o que você pensar em existir, mais do que preconceito, mais do que palavras, mais do que lágrimas e muito mais do que pode coexistir. É muito mais do que existe, do que se pode ver .. não se pode ver, só sentir. É mais do que a luz da lua, do que o universo conspirando. Mais do que meu todo, mais do que seu todo, mais do que meu coração pode sentir e minha mente pode pensar. Quando eu olho o céu, vejo você .. vejo você nas ondas do luar. Quando eu sento á luz da lua, sinto você a me olhar. Quando eu deito em minha cama, sinto teu corpo e tua pele a me tocar. Quando o sol queima minha minha carne, sinto teu calor a me penetrar. Quando choro minhas lágrimas, sinto teu amor me invadir, e a felicidade me reviver. E o som da tua voz, sai da tua boca, penetra em meus ouvidos e me deixa completamente perdida, assim que, sou mais tua do que minha. Eu quero poder te abraçar todas as noites e te sentir em mim, assim como eu sinto você ao dormir. Mas eu não quero fexar os olhos e sonhar contigo, porque nem meu maior sonho é capaz de matar a saudade que eu só consigo matar quando estou perto de você. Nem a minha maior fantasia é capaz de superar a vontade que eu tenho em ter apenas você ao meu lado, me olhando, me tocando .. Eu não posso me distanciar de você nunca, porque você é o ar que faz os meus pulmões funcionarem, e a voz que dá vida aos meus susurros. Você, apenas você, é a quem dou minha vida .. dou a minha felicidade, minha amizade e meu coração. Dou a minha maior riqueza. Bom, agora a minha única riqueza e você e o teu amor. Eu já tentei te dizer o quanto eu te amo em palavras, em atitudes, em olhares .. agora eu vou te mostrar o meu amor de todas as formas maravilhosas que podem existir, e nesta terra nada e nem ninguém vai destruir o sentimento lindo que eu tenho e que eu sinto. Você sabe que eu tenho, que eu te quero e que eu te preciso.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Minha alma viva.

Tenho que escrever, mas isso me dá as vezes frio, com tanto medo que prefiro nem tentar. Eu preciso encontrar a solidão e os caminhos imersos que insistem em cortar o perdão da minha alma. É frio e quente, submerso diante de meus olhares e de minha carne. Me conheça, então olhe através de meus olhos, ou além deles, pois o frio da vazio está dentro da minha carne estilhaçada, pois corre sangue em minhas palavras, em minhas veias e em meu coração. O mundo se rendeu a mim, e eu me rendi ao mundo .. me rendi ao pecado da carne, ao frio da solidão. Percebi que estava perdida diante do meu caminho, onde as folhas secas do orvalho atrapalhavam minha vista. Se eu disesse que sei quem sou, estaria mentindo. Ainda percorrei tantos sertões e subirei tantas muralhas que a fragilidade de meus pensamentos se elevarão á morte. Sombrio e quente inesperadamente. Se pegar o que realmente me interessou, ficaria minha vida inteira revivendo passados inertes ao que eu realmente sou. E então, eu ainda não sei o que eu sou, nem o que eu deixei para trás, como se existisse eu e epenas eu tentando contornar o meu futuro. Ser bobo a ponto de contornar o meu futuro e vivenciar o meu passado com a ponto do lápis em meu papel, e quanto mais escrevo mais sangue derramo de meus olhos, que se penduram em minha escuridão e na fragilidade de meu corpo. Minhas opiniões movem o mundo, ou pelo menos o meu mundo, e ser louca o bastante para abastecer a minha loucura é complicado .. complicado a ponto de gastar as palavras que consomem meu interior e se colocam para fora, em poços sem fundo , em gargalhadas de uma vida moral dentro de requisitos que para todos pode ser imoral. Eu vivo! Eu vivo para que eu possa encontrar a felicidade de viver, pois a morte me espera todos os dias, e a vejo diante de minha cama sombria e nula. É inesperado e inusitado pensar no que realmente importa, mas quer saber? Nada importa. Viver e ser julgada não pertence mais a mim, pois o sorriso emana de minha boca quando eu ando em meu jardim, ou sob a luz do meu luar. Já que a lua diz mais que minha própria boca, meus defeitos tomam conta de meu corpo e meus olhos dizem o que eu nunca conseguiria ser capaz de dizer. Pois viver é um desatino da natureza, é o cárcere da minha imaginação, é a dor que pulsa dentro das veias .. é a verdade em forma de solidão. Digam a mim que a loucura me espera. A loucura de viver. Eu quero liberdade, e encontro o vazio dentro de mim, assim com o passar do tempo eu posso dizer .. preciso beber o sangue da minha alma viva.