Visitantes.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Julgamento.


Não importa seu sorriso
Não importa seu caráter
Não importa seu destino
Não importa seu olhar

Vão te julgar pela tua pele
Vão te julgar pelo teu salário
Vão te julgar pela tua cor
Vão te julgar pelo teu amor

Não importa tuas conquistas
Não importa tua bondade
Não importa tua carência
Não importa tua essência

Vão te julgar pelo teu corpo
Vão te julgar pela tua fala
Vão te julgar pela tua crença
Vão te julgar pela tua amizade

Não importa seu talento
Não importa tua fala
Não importa tua graça
Não importa tua garra

Vão te julgar pelo eterno
Vão te julgar com ódio
Vão te julgar vergonhoso
Vão te julgar com distância.

Poderia ser eu, eu? [2]

E neste dia - claro e ensolarado - lágrimas vestem minha carne. O que seria eu sem estas linhas imundas e pesadas? O que seria eu - inerte - senão as palavras de angústia soltas e vomitadas nestas escritas desesperadas? Sou alguém que sonha o impossível e perde-se na realidade. Sou alguém qual chora a dor da tristeza pertencente ao existente. E, estas palavras imundas lavam-me a alma. Estas linhas escuras acarretam-me o impossível. Fecho os olhos agora. Transbordo em mim a inércia da dor. Aqui reescrevo-me em caneta e papel, quebrada e rasgado - estas palavras manchadas de sangue e lágrimas trazem-me aqui. Repito: Não sou o que querem que eu seja. Por isto mostro-me aqui. Nua. Sem voz. Sem força. Mostro-me aqui vulnerável e quente. Quente demais. E, em mim, permanece a pobreza de forças. Permanece a dor dos meus atos. Permanece o inferno de ser diferente de vocês. Mantenho-me aqui enjaulada em mim.Se eu for liberta irão julgar-me e ferir-me e matar-me . Meus pedaços serão expostos e de meu sangue seco transbordará amor. Porque eu amo ... diferente de você que odeia e me mantém preso em mim. Há quem diga que estas palavras duras configuram-se em opiniões livres (...) Opiniões merecedoras de aceitação e respeito (...)  E eu, permaneço-me presa a mim? Ou - quem sabe - sou julgada pertencente a um egoísmo sem limite ao pensar em mim? Talvez ... tantos pronomes ditando o texto que vejo-me egocêntrica. Então, deveria eu ser quem querem que eu seja? Ou posso me ser um pouquinho?

Essa luta não é só de vocês, meus amigos. Esta luta é nossa.

Poderia ser eu, eu?

À esta alma impõe-se calmaria e destila-se sangue de vida vivida. Sejas como fores. Sejas como querem que seja, caso contrário viverás com a dor de ser diferente deles. Sejas assim. Caso sejas de outro jeito viverás com a dor de não ser ninguém (...) Alguém sem sorrisos, alguém sem perdão, alguém mesquinho. Irão julgar-te por tua pele; Irão julgar-te pelo teu cabelo; Irão julgar-te pelo teu corpo; Irão julgar-te pelo teu cabelo. Irão julgar-te por amar. Irão destilar veneno. Irão marte-te os sentimentos. Sejas alguém que querem que tu sejas. Alguém que não existe. E neste meio termo encolha-se em si senão te matarão! (...) E acabarão com tuas forças. Ah! Pai! Que angústia não podermos ser quem somos. Gritam teu nome por ódio. Repetem teu nome destilando raiva e veneno. 
O que eu faço ou farei, Pai?  Se afastam-nos de ti porque amamos diferente? Esta vida precisa ser vivida? 
Neste momento enclausuram-nos em nós mesmos. Se quisermos ser nós que contenhamos-nos com a dor da raiva e do ódio. Seria eu, então, um monstro qual precisa ser atacado o âmago dos sonhos e assassinado a esperança do sonho? Seria eu alguém deplorável e lastimável? Poderia ser eu, eu?

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Léo Mello

Houve um tempo em que esqueci de mim. Esqueci tão completamente que, nesta noite, senti uma saudade irrevogável. Meu peito esteve cheio, ou melhor, quase inundado de um ser que não eu. Ora! Esta noite respondi aos meus desejos. Esta noite relembrei meus sonhos. Esta noite encontrei-me comigo. Para os que não sabem (...) sou feito de amor. Sempre fui. Um amor tão imenso que até, por incrível que pareça, despedaça minha alma como flores em época de outono. Sim! Sou tanto amor que esqueço de me ser, às vezes. Porém, hoje vejo-me renovado (...) Cada noite entrelaçado com cada dúvida trouxe o eu hoje até aqui. Então, o que será esse meu eu hoje? Sinto-me imerso num mar de sonhos. Sonhos estes que estão mudando de forma. Mudando de percepção (...) Como nuvens que aparecem num céu de cores brancas. Sonhos estes que aparecem no lugar da dor. Revigoram minha alma. Sonhos estes que enxotam a tristeza e a melancolia e a angústia cruel. Até que (...) posso sorrir. Relembrando o que sou, visto-me com as lindas cores do amor. Retiro de mim toda a crueldade do medo e agora, horizontes aparecem-me como um olhar de esperança. Esqueci de ser eu, porém, nunca deixei de ser amor. Nesta linda confusão detenho-me a dizer que: Nada em mim transborda mais que isso. Isso! Sou isso; Sou amor. Porém, hoje lembro-me de me ser dentro do meu amor, amor de mim (...) amor pela minha incrível alma. Hoje sou amor misturado a sonhos. Sou amor mas também sou poesia. Sou o endereço da superação e o caminho desviante da dor. Sou a ousadia contra o medo. Sou o futuro da volta por cima. Sou eu, o futuro de mim. E, por fim, nesta noite encontro-me em mim num lugar de sonhos rumo à esperança de um amor sem fim. Um destino meu repleto de sorrisos e promessas fazem-me voar este dia. E meu olhar (...) Este eu deixo para o universo conspirar ao meu favor.

Léo Mello.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Feliz Aniversário meu amor.

18 de Janeiro de 2015,

Olá,

Talvez você ache desnecessário esse texto. Você nessa infinitude de ideias erradas se coloca num lugar não-especial, acreditando, inclusive que hoje não é um dia especial. Perdoe-me, meu amor, hoje é um dia muito especial. Sei que hoje meu texto será envolto de palavras "especiais" e isso pode ficar um pouco repetitivo. Mas sabe, especial é a palavra que me vem à cabeça quando penso em você. 
Todos os dias eu só tenho a agradecer. Todos os dias, as horas são nossas. Todo o tempo, meu tempo é seu. Desde quando entrou na minha vida. Desde quando me dei à você. E, neste dia especial, tão seu, eu que tenho que agradecer por você ter vindo à este mundo. Com você eu aprendi muito, inclusive a viver. Viver sim, viver de uma maneira diferente. Só você sabe, só você entende. 
Hoje, felicito aos Deuses, felicito ao Sol, felicito à Lua, felicito ao universo, felicito ao tempo, felicito à você (...) Felicito por ter você aqui. Felicito pelo universo ter colocado você ao meu lado. Felicito à Deus por ter te dado a vida. 
Sim, você. Você (...) que segurou meu coração em suas mãos e o cuida com tanto carinho. Sim, você (...) esta que me conquistou pela história de vida, pela maturidade, pelo cuidado, pelo carinho, pelos olhos, pela boca, pela realidade que mais parece sonho, pelo coração tão leve e bom. Você (...) que transmite luz por onde passa, que sabe diferenciar alguém bom apenas pelo olhar, que possui dons raros e que, com ele, ajuda da maneira que pode os que estão à sua volta. Ah, você (...) que consegue tirar todos os sentimentos ruins que sinto com apenas um abraço. Às vezes consegue com um beijo, ou dois, ou três. Mas você (...) têm maneiras diversas de ser você. Maneiras de me fazer feliz, de ser feliz. Maneira de ser chata também e velha e insuportável e irresponsável com a saúde e anti social e calorenta. Você (...) extremamente responsável e batalhadora e amorosa e linda e perfeita e minha e só minha e amiga e companheira e minha e só minha e conselheira e minha. 
Neste dia especial, há 35 anos nasceu você. Acho que lembro um pouco quando eu estava lá em cima em uma conversa particular com meu anjo da guarda:
- Vou te apresentar uma luz  - Disse o Anjo
- Quem? - Eu perguntei
E o anjo veio com você.
- Esta luz vai ser uma menina. Vai nascer em uma família um pouco complicada. Vai, inclusive sofrer um pouco na infância. Vai conhecer pessoas ruins e conhecer pessoas muito boas. Vai ter um dom para ajudar as pessoas. Vai ser luz, sempre luz - disse o anjo.
- Não sei qual vai ser meu nome mas serei uma menina. Você será uma menina também. Enfrentaremos muita coisa. Enfrentaremos preconceito e será muito difícil passar por isso. Lá embaixo as pessoas acham que sabem tudo. Acham que podem falar por Ele. Confundem-no com ódio enquanto ele deveria ser pronunciado em frases de amor. Vão dizer que pessoas como eu e você não poderão formar famílias. Vão dizer que vamos para o andar debaixo. Vão tentar tacar pedra em nós. Vão tentar nos agredir. Vão tentar nos amedrontar. Vão tentar nos destruir - disse você.
- Então não quero ir para esse lugar - eu disse
- Porém, lá você vai encontrar pessoas com o coração cheio de sentimentos bons. Você e a luz terão famílias que a acolhem mesmo com os problemas que virão a ter - disse o anjo - Vocês duas vão se encontrar daqui há muitos anos e até lá terão amadurecido o suficiente para ficarem juntas - terminou.
- Hoje vou encontrar minha nova família, vai ser a sétima vez que estarei lá. Não vamos lembrar uma da outra, iremos morar bem pertinho. Porém, sua vida vai ser bem diferente da minha. Vou hoje e vamos nos encontrar daqui há 32 anos idade de terra - disse a luz - vou te amar como nunca ninguém poderá amar-te e você me amará como nunca ninguém poderia me amar - terminou.

E lá foi você. E aqui estamos nós. Nos encontramos depois de tanto tempo. O anjo estava certo e você estava certa. Acho que demorei tanto para te reconhecer porque mudaram seu nome. Talvez.
Então, hoje é um dia especial (...) Nunca se esqueça disso. Além de tudo, irei passar todos os aniversários ao seu lado até nos encontrarmos lá com o anjo de novo. Assim, voltarmos a ser eu e você, em outras vidas, em outros tempos.

Por isso hoje quero agradecer você por ter nascido. Te desejo todo o amor do mundo - claro, o meu - te desejo toda a felicidade, todos os sentimentos mais maravilhosos que existem. Desejo toda a prosperidade, toda a amizade, todo o companheirismo que puder. Eu sempre estarei com você, sempre. Nossa vida, nossa história estava escrita. Feliz Aniversário.
Eu te amo!