Visitantes.

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Suspiros e saudades

Em minhas mãos deleito-te
Com medidas inseparáveis
de mulher em meu manto
de um saber irreparável.

Eu suei junto ao teu corpo
com nossos lábios molhados,
e, encostei minha pele na tua
com gemidos apropriados.

Eu te dei a minh'alma
sem pedir nada em troca
só teu gozo em meu gozo
entre minha língua morna.

Eu segurei entre teus dedos
para gritar-te entre os lábios
e beijar lhe teus cantos
todo, em cada parte.

E, hoje, grito que saudade
de arrancar lhe suspiros
arrepiar tua carne
tirar-lhe os sentidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário